quinta-feira, 30 de junho de 2016


Partilhe os Dons !

Dois rapazes moravam na mesma fazenda quando o pai morreu.

O que era solteiro ficou morando na casa que era do pai.
O casado morava na casa ao lado

Eles tinham uma plantação imensa de arroz e um celeiro em comum, e combinaram de trabalhar juntos e dividir tudo.

Colheram dezenas de sacos de arroz, metade para um e metade para o outro, e assim fizeram dois celeiros.
Fizeram uma boa colheita, estavam com os depósitos cheios.


No final da tarde, o irmão solteiro começou a pensar que aquela divisão não estava certa. Pensava: “Eu sou solteiro e meu irmão é casado, tem mulher e filhos. Ele precisa de mais arroz que eu, pois sou sozinho.” À noite, ele se levantou, foi ao celeiro dele, pegou um saco de arroz, escondido, e colocou no celeiro do irmão.

 O irmão acordou na manhã seguinte e começou a pensar: “Essa divisão não está justa, pois sou casado, tenho minha mulher e meus filhos. E eles vão crescer e poderão me ajudar. Mas meu irmão, coitado, ele é sozinho. E se ele não casar, não vai ter ninguém por ele. O certo é ele ganhar uma parte a mais que eu.” Levantou, foi ao seu celeiro, pegou um saco de arroz e colocou no celeiro do irmão.

E assim foram vivendo: a cada colheita, um levava uma parte a mais para o outro. Só não entendiam como é que sempre ficava a mesma quantidade para cada um.

 Uma  bela noite, o relógio biológico se confundiu. Horário de verão e os dois se levantaram na mesma hora e se encontram no meio do caminho. Um olhou para o outro. Colocaram o arroz no chão, se abraçaram, e choraram. A partir daquele dia, fizeram um único celeiro.

É preciso partilhar os dons, é preciso dinamizar. Para quem pensa só em si resta somente a estagnação. É preciso frutificar os dons.

Peça ao Senhor a graça de fazer a experiência do amor infinito, que divide, que cura e transforma sua história.

Dá-me, Senhor, a graça de aprender partilhar. Amém!

(Buscai as coisas do alto – Pe. Léo, SCJ. Ed. Canção Nova)

domingo, 26 de junho de 2016

Dica da Leila

Olá amigos,

 Vejam como é  fácil preparar essa batata doce com cara de assada!


Rolete a batata em  fatias  médias

Não precisa descascar, lave bem

Faça furos com a ponta da faca, nos dois lados

Deite as fatias sobre um pratinho forrado com papel toalha molhado


Se gostar, passe um pouco de sal e pingue adoçante. Fica agridoce...deliciosa !

Cubra-as com o papel toalha molhado

Leve ao microondas por 5 minutos .

Fiz com três fatias e ficaram perfeitas.

Café fresco , batata assada , vapt-vupt !

Bom apetite!


sábado, 25 de junho de 2016

Saia do Espelho!

Reflexões sobre o Envelhecer 


 Tom Hussey sintetizou  nestas  belíssimas fotos, o envelhecimento e suas consequências.

Olhar o passado, pode, tanto despertar tristezas, quanto motivos para acrescentar qualidade ao tempo que nos resta.


Escolho a segunda opção.
E você?
 

sexta-feira, 24 de junho de 2016

A Vida Não Tem Hora Para Começar

 Começa quando decidimos acrescentar vida aos dias, não apenas  dias à vida.



Parece difícil ? 

Tudo acontece naturalmente, se criarmos as condições para isto.

E posso afirmar : 
Depende de nós ! 


Grupo Laços 

Não há fórmula mágica, basta se integrar a um bom grupo de convivência. 

E aí começam os ganhos : novos  amigos, passeios, dança ,viagens, atividade física e mental . Alegria e rejuvenescimento !

Tudo que a gente precisa, para iluminar o que parecia estar se apagando.

Grupo Bem Viver


Tudo junto e misturado! 


Em toda comunidade há grupos voltados para a terceira idade .
Informe-se !


☆ Grupos Laços e Bem Viver

Projeto Social da Faculdade Única " Faculdade Com a Terceira Idade "

Ipatinga e Timóteo -MG

domingo, 19 de junho de 2016

Prazer de Viver e Fotografar por Prazer

Bom dia pessoal,

Sábado ótimo e marcante!
Mais um passo na  caminhada para a vida que pretendo : envelhecer com muita saúde e alegria.

Sítio do Zaca 
Foto de celular 

Entrei para um grupo fantástico, de apaixonados por fotos e câmeras.
Melhor ainda: minha estréia foi 1000...começou justo no dia do primeiro Curso Básico de Fotografia promovido por eles. Adorei!
...e lá vou eu, realizar um sonho antigo.

Sabe o que é mais legal ainda ?
Como "caçadores " de fotos,  eles organizam pequenas viagens em busca de novos clics.

                    Fotógrafos pelo prazer

Xí...dizem que Deus não dá asas à cobra, mas parece que vou voar por aí... de mala e câmera na mão .













quarta-feira, 15 de junho de 2016

...e nunca mais chorei!


O livrinho de encadernação primorosa possuia páginas brilhantes e coloridas, poucas frases e muitas gravuras, dando asas à imaginação.


Eu o folheava lentamente, criando histórias para minha segunda filha, Jamile, linda menininha de um ano e 11 meses.

Ivana, de 4 anos e a caçula de 8 meses, Samira, dormiam.

Ah...que momento precioso!  O tempo era só nosso, tudo estava calmo e a entrega foi plena, total!

Na ilustração um belo jardim, flores, grama verdinha, um arco íris grandioso, de cores vibrantes  e uma menininha, de mãos dadas com os pais. Cena de sonhos !

Impossível avançar, duas mãozinhas rechonchudas seguravam as páginas, extasiada com a beleza alí expressa, ou com a cena familiar.

Alguns dias depois ela virou anjo:  não era desse mundo, não era minha!
Apenas me foi emprestada!

Enão  vivenciei o inimaginável! A maior perda, a maior dor dessa vida .

De repente lá estava eu,  debaixo do chuveiro , tomando banho , respirando...respirando...inteira...viva!

Que coisa estranha... como posso estar aqui, respirando, me preparando,  enquanto o corpo da minha filha está lá ...eu pensava.
Parecia pesadelo !

Onde se escondera a angústia desesperadora e o  sofrimento tenebroso que antecedera os últimos e intermináveis  momentos daquele dia fatídico?

Uma força estranha me envolvia  e a   aceitação diante do imutável  dominou-me de tal forma, que lágrimas não se atreviam a escorrer.
A vida continuava, apesar dos  pesares .


Senti Deus naquela força... me amparando, colocando palavras de calma e confiança em minha boca e despejando bálsamo  em meu coração.

Poucos  dias depois, a saudade crescendo, aquele latejar constante e  eu tocando a vida, fazendo tudo parecer normal , pois tinha mais duas filhas e a minha tristeza não podia atingi-las .

"Dá-me um sinal meu Deus !  Ajuda-me!
Só preciso saber que ela está bem,  que não sofre longe de mim "...
Poucos minutos de entrega, um pedido sofrido e a vida me puxando  novamente. O tempo não pára, nem pela alegria e nem pela  tristeza .

Então, ao entardecer minha filha de 4 anos chama :  mamãe, vem ver ...tem um arco  "liris "  em cima da nossa casa ! A vovó falou que é mentira mas tem sim ...
Eu rí e corrí  para ela, que insitia:  tem sim...tem sim...ouvindo minha mãe que repetia : nao tem nada... já olhei !

Colocando-a no colo, corri para o quintal e ela mostrava : olha  mamãe , está lá em cima.

Imediatamente eu ví!
Bem em cima da varanda havia uma nuvem ...e dentro dela as cores do arco íris, vibrantes , fluorescentes.


Chamei todos que estavam na casa , minha mãe, minha cunhada , minha ajudante . E lá ficamos, olhando para o alto, apreciando aquela coisa linda, cores vibrantes, uma nuvem colorida !


Então me ví de volta àquela última noite, com Jamile assentada  no meu colo, as mãozinhas impedindo que eu virasse as páginas do livro.
Naquele momento, a felicidade morava no jardim florido, na segurança dos pais, na minha voz contando histórias e no maravilhoso e vibrante arco colorido.

Coincidência ? Pode ser ... mas isto ocorreu em 1976 e até hoje olho para o céu procurando algo parecido.


Aquela nuvem não se desfez , permaneceu por um tempo e depois começou a diminuir, gradativamente, sem se espalhar, apenas encolhendo...diminuindo... devagar , até se fundir no céu !

...e nunca mais chorei !

Abracei o amor...cantei com a vida...  crescí.

                              ☆☆☆












Brasileira de 120 Anos Pode Entrar para o Guinness Book



Nem o INSS acreditou ...uma pessoa de 120 anos recebendo aposentadoria ??
Logo, suspenderam o pagamento, pois tudo apontava para  fraude.

E assim,  Dona Jesuína precisou sair de casa, viajar 200 quilômetros e ir lá , provar que está vivíssima!

Os familiares desconfiavam, mas acreditavam  ser muito difícil, comprovar que dona Jesuína é a idosa mais velha do mundo .

                     (Data de nascimento :30/01/1896


Isso só mudou por que a aposentadoria foi cancelada e a família precisou comprovar que não era fraude.

O posto do INSS mais próximo é em Apucarana, a quase 200 quilômetros daqui. Tivemos que viajar com ela até lá”, disse a neta.

Depois que os funcionários do INSS viram dona Jesuína no carro, não só reativaram seu benefício, como incentivaram a neta Dalíria a ir em busca do título para a idosa.

Um vereador, amigo da família, é quem está lidando com a documentação da moradora junto ao Guinness Book, o livro dos recordes.

A data de nascimento trazida no registro da idosa é 30 de janeiro de 1896.

“É um orgulho para nós termos ela viva. É nosso exemplo de vida, uma guerreira. Viu os filhos morrerem e está sempre firme”, comenta a bisneta Elizabete Franco Viana Dias.

Natural de Reserva, no Paraná, Jesuína tem hoje 36 netos, 63 bisnetos e 44 tataranetos. Dos 15 filhos que deu à luz, todos em casa, três ainda são vivos.

Mesmo quem não é da família diz que se sente um pouco filho da centenária.

"Sempre que eu via na televisão falando de pessoas que poderiam ser as mais velhas do mundo, eu pensava que a idade falada era pouco. Já sabíamos que Dona Jesuína é a mais velha”, diz a vizinha, Maria Martins Pereira.

A idosa sempre gostou da alimentação natural, nada de "bobagens " ela dizia .
Agricultora , ensinou os filhos a lavrar a terra e dela tirar os alimentos . Plantou de tudo e atribui a essa atividade a receita da longevidade.

Lá em Porto Espanhol, junto com o marido,  criava galinhas , engordava porco e só utilizavam a gordura suína.
Colhiam frutas e os mantimentos necessários para a família. Da horta retirava as verduras e legumes frescos .
Tudo sem agrotóxicos e sem conservantes.

A atividade no trabalho rural e a vida calma em contato com a natureza com certeza auxiliaram para essa vida longa e saudável.

Dona Jesuína foi ao médico pela primeira vez , depois dos 100 anos  e só precisou tomar remédio para a pressão.

Hoje ela continua lúcida, escolhe o que quer comer  e ainda impõe suas vontades

Fonte : tv megafone















domingo, 12 de junho de 2016

Sistema Operacional do Casamento

Olá pessoal ,

Desconheço o autor deste texto, super criativo,  perfeito para o "boom" tecnológico  de nossa era .

Achei tão interessante que trouxe para vocês.

Atenção:

(Não deixe de ler a resposta do técnico)


Prezado Técnico,
Há um ano e meio troquei o programa [Noiva 1.0] pelo [Esposa 1.0] e verifiquei que o Programa gerou um aplicativo inesperado chamado [ Bebê.exe ] que ocupa muito espaço no HD.

Por outro lado, o [Esposa1.0] se auto-instala em todos os outros programas e é carregado automaticamente assim que eu abro qualquer aplicativo.

Aplicativos como [Cerveja_Com_A_Turma 0.3], [Noite_De_Farra 2.5] ou [Domingo_De_Futebol 2.8], não funcionam mais, e o sistema trava assim que eu tento carregá-los novamente.

Além disso, de tempos em tempos um executável oculto (vírus) chamado [Sogra 1.0] aparece, encerrando abruptamente a execução de um comando.

Não consigo desinstalar este programa. Também não consigo diminuir o espaço ocupado pelo [Esposa 1.0] quando estou rodando meus aplicativos preferidos.

Sem falar também que o programa [Sexo 5.1] sumiu do HD.

Eu gostaria de voltar ao programa que eu usava antes, o [Noiva 1.0], mas o comando [Uninstall.exe] não funciona adequadamente.

Poderia ajudar-me? Por favor!

Ass: Usuário Arrependido

RESPOSTA:
Prezado Usuário,
Sua queixa é muito comum entre os usuários, mas é devido, na maioria das vezes, a um erro básico de conceito: muitos usuários migram de qualquer versão [Noiva 1.0] para [Esposa 1.0] com a falsa ideia de que se trata de um aplicativo de entretenimento e utilitário.

Entretanto, o [Esposa 1.0] é muito mais do que isso: é um sistema operacional completo, criado para controlar todo o sistema!

É quase impossível desinstalar [Esposa 1.0] e voltar para uma versão [Noiva 1.0], porque há aplicativos criados pelo [Esposa 1.0], como o [Filhos.dll], que não poderiam ser deletados, também ocupam muito espaço, e não rodam sem o [Esposa 1.0].

É impossível desinstalar, deletar ou esvaziar os arquivos dos programas depois de instalados. Você não pode voltar ao [Noiva 1.0] porque [Esposa 1.0] não foi programado para isso.

Alguns usuários tentaram formatar todo o sistema para em seguida instalar a [Noiva Plus] ou o [Esposa 2.0], mas passaram a ter mais problemas do que antes.

 Leia os capítulos 'Cuidados Gerais' referente a ' Pensões Alimentícias' e ' Guarda das crianças' do software [CASAMENTO].

Uma das melhores soluções é o comando [PERDÃOAMOR.EXE /flores/all] assim que aparecer o menor problema ou se travar o programa. Evite o uso excessivo da tecla [ESC] (escapar).

Para melhorar a rentabilidade do [Esposa 1.0], aconselho o uso de [Flores 5.1], [Férias_No_Caribe 3.2] ou [Jóias 3.3].

Os resultados são bem interessantes!

Mas nunca instale [Secretária_De_Minissaia 3.3], [Ex_Namorada 2.6] ou [Turma_Do_Chopp 4.6 ], pois não funcionam depois de ter sido instalado o [Esposa 1.0] e podem causar problemas irreparáveis ao sistema.

Com relação ao programa [Sexo 5.1], esqueça! Esse roda quando quer.

Se você tivesse procurado o suporte técnico antes de instalar o [ Esposa1.0] a orientação seria: NUNCA INSTALE O [ESPOSA 1.0] sem ter a certeza de que é capaz de usá-lo!

Ass: Técnico

autor: desconhecido

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Dia Cinza e Mar Revolto

Em  Macaé muita chuva, vento gelado,  dias cinzentos e calor familiar.

Na praia vazia apenas pegadas e rastros da maré alta.






Assim ficou a movimentada Praia de Cavaleiros : tomada por  tons de cinza!















quarta-feira, 8 de junho de 2016

"Sexalecentes "



Artigo de Miriam Goldenberg:


"Se estivermos atentos, podemos notar que está surgindo uma nova faixa social, a das pessoas que estão em torno dos sessenta/setenta anos de idade, os sexalescentes é a geração que rejeita a palavra "sexagenário", porque simplesmente não está nos seus planos deixar-se envelhecer.



Trata-se de uma verdadeira novidade demográfica, parecida com a que em meados do século XX, se deu com a consciência da idade da adolescência, que deu identidade a uma massa de jovens oprimidos em corpos desenvolvidos, que até então não sabiam onde meter-se nem como vestir-se.

Este novo grupo humano, que hoje ronda os sessenta/setenta, teve uma vida razoavelmente satisfatória.
São homens e mulheres independentes, que trabalham há muitos anos e que conseguiram mudar o significado tétrico que tantos autores deram, durante décadas, ao conceito de trabalho. Que procuraram e encontraram há muito a atividade de que mais gostavam e que com ela ganharam a vida.


Talvez seja por isso que se sentem realizados... Alguns nem sonham em aposentar-se. E os que já se aposentaram gozam plenamente cada dia sem medo do ócio ou solidão. Desfrutam a situação, porque depois de anos de trabalho, criação dos filhos, preocupações, fracassos e sucessos, sabe bem olhar para o mar sem pensar em mais nada, ou seguir o voo de um pássaro da janela de um 5.º andar....


Neste universo de pessoas saudáveis, curiosas e ativas, a mulher tem um papel destacado. Traz décadas de experiência de fazer a sua vontade, quando as suas mães só podiam obedecer, e de ocupar lugares na sociedade que as suas mães nem tinham sonhado ocupar.

Esta mulher sexalescente sobreviveu à bebedeira de poder que lhe deu o feminismo dos anos 60. Naqueles momentos da sua juventude em que eram tantas as mudanças, parou e refletiu sobre o que na realidade queria.


Algumas optaram por viver sozinhas, outras fizeram carreiras que sempre tinham sido exclusivamente para homens, outras escolheram ter filhos, outras não, foram jornalistas, atletas, juízas, médicas, diplomatas...

Mas cada uma fez o que quis. Reconheçamos que não foi fácil e, no entanto, continuam a fazê-lo todos os dias.


Algumas coisas podem dar-se por adquiridas.
Por exemplo, não são pessoas que estejam paradas no tempo: a geração dos "sessenta/setenta", homens e mulheres, lida com o computador como se o tivesse feito toda a vida. Escrevem aos filhos que estão longe e até se esquecem do velho telefone para contatar os amigos - mandam e-mails com as suas notícias, ideias e vivências.


De uma maneira geral estão satisfeitos com o seu estado civil e quando não estão, não se conformam e procuram mudá-lo.

Raramente se desfazem em prantos sentimentais. Ao contrário dos jovens, os sexalescentes conhecem e pesam todos os riscos. Ninguém se põe a chorar quando perde: apenas reflete, toma nota, e parte para outra...


... Os homens não invejam a aparência das jovens estrelas do desporto, ou dos que ostentam um fato Armani, nem as mulheres sonham em ter as formas perfeitas de uma modelo. Em vez disso, conhecem a importância de um olhar cúmplice, de uma frase inteligente ou de um sorriso iluminado pela experiência.

Hoje, as pessoas na década dos sessenta/setenta, como tem sido seu costume ao longo da sua vida, estão estreando uma idade que não tem nome. Antes seriam velhos e agora já não o são. Hoje estão de boa saúde, física e mental, recordam a juventude mas sem nostalgias parvas, porque a juventude ela própria também está cheia de nostalgias e de problemas.


Celebram o sol em cada manhã e sorriem para si próprios...Talvez por alguma secreta razão que só sabem e saberão os que chegam aos 60/70 no século XXI"

Olha nós aí! 

domingo, 5 de junho de 2016

Natureza Morta - Tudo Tem Fim

Viva e Deixe Viver!



                       A fonte ...secou !





Porque Nada É Para Sempre!